Compression molded parts

Diferentes Aplicações para a Moldagem por Compressão

A moldagem por compressão é utilizada para formar uma ampla variedade de tipos diferentes de peças de várias matérias-primas. A Chem-Trend tem desenvolvido uma experiência útil ajudando os moldadores e processadores de borracha e termoplásticos que usam a moldagem por compressão nos seus processos. A nossa experiência foi útil para reduzir a taxa de refugo, aumentando a eficiência e melhorando a qualidade dos componentes moldados na moldagem por compressão.

Melhorias na Moldagem por Compressão de Borracha

A moldagem por compressão é a maneira mais simples de moldagem de borracha e envolve esmagar um pedaço de borracha não curada entre duas metades de um molde. O calor do molde, a pressão da prensa e o tempo garantem que as reticulações ou “curas” da borracha resultem na borracha moldada, retendo a forma da cavidade do molde. Ver um vídeo desse processo.

Apesar do processo de moldagem por compressão ser a maneira mais simples de moldagem de borracha, há no processo ainda desafios consideráveis para o agente de desmoldagem. As composições podem ser moldadas a temperatura ambiental e podem ser bem rígidas. Os discos (nome comum do pedaço de borracha que formará a peça) de moldagem são cortados grosseiramente na forma da cavidade do molde. Sendo assim, quando o molde é fechado, o agente desmoldante deve incentivar a borracha a se espalhar bastante rapidamente por toda a cavidade do molde para garantir que não haja lacunas na superfície moldada. Isto é importante principalmente quando se molda composições de borracha de alta dureza.

Knit lines defect in rubber partUm agente desmoldante com alta lubricidade pode dar assistência ao processo de espalhamento da borracha pelo molde. No entanto, o agente desmoldante não deve ser atrapalhado ou tirado da superfície do molde durante o processo de espalhamento da borracha. Se for, defeitos tais como linhas de fluxo podem aparecer na seção da borracha. Muitas vezes, devem-se balancear as necessidades entre o nível de lubricidade que o agente desmoldante oferece e sua tenacidade para continuar fixo e no lugar na superfície do molde. Produtos que formam um filme de agente desmoldante duro, de baixa transferência, são altamente desejáveis se a borracha precisa ser ligada a uma parte metálica durante a moldagem. No entanto, um bom espalhamento da borracha pode ser impedido.

Em primeiro lugar, o agente desmoldante não deve migrar para a linha de ligação. Muitas vezes, a lubricidade do agente desmoldante (para incentivar um bom espalhamento da borracha) precisa ser sacrificada para garantir a produção de peças de boa qualidade técnica. Por outro lado, borrachas muito macias não devem ser incentivadas a se espalhar muito rapidamente dentro da cavidade do molde. Um acúmulo insuficiente de pressão dentro da seção de borracha pode levar a espaços vazios ou bolhas de ar. Um agente desmoldante menos lúbrico, um que fique mais firmemente fixado na superfície do molde, pode dar assistência nestes casos.

Os discos de moldagem têm geralmente algum antiaglutinante nas suas superfícies. O agente de desmoldagem não deve deixar o antiaglutinante contaminar a superfície do molde, causando acúmulos. Os moldes de compressão muitas vezes “vazam”, significando que finas películas da composição de borracha ou “flash” podem se formar em volta da periferia das cavidades do molde. O agente desmoldante precisa ser altamente eficiente para evitar que estes tenazes depósitos de borracha colem nas áreas de extravasamento do molde entre as moldagens. Muitos elastômeros diferentes são compostos, dependendo da aplicação e das necessidades do agente desmoldante, para poder lidar com estas químicas diferentes da composição. Nos casos em que os clientes processam elastômeros múltiplos, pode ser necessário usar mais de um tipo de agente desmoldante.

Durante os anos de trabalho junto com moldadores por compressão nas suas áreas de produção, a Chem-Trend conseguiu desenvolver uma ampla variedade de produtos semipermanentes da marca Mono-Coat ® e os produtos Chem-Trend ® do tipo PM convencional. Estes produtos enfrentam os desafios que as composições de borracha, moldadas por compressão, apresentam ao moldador. Para saber mais sobre a nossa experiência, e como esta experiência pode ajudá-lo, leia a nossa seção principal sobre Moldagem de Borracha ou entre diretamente em contato conosco para falar com um dos nossos especialistas da indústria de borracha.

Moldagem por Compressão de Termoplásticos

A moldagem por compressão de termoplásticos é um método de moldagem no qual o material de moldagem, geralmente pré-aquecido, é primeiro colocado numa cavidade do molde aberto e aquecido. O molde então é fechado com força máxima ou plugue e pressão é aplicada para forçar o material a entrar em contato com todas as áreas do molde, enquanto o calor e a pressão estão sendo mantidos até que o material de moldagem seja curado. O processo emprega resinas termofixas no estado de cura parcial, ou em forma de granulado, massa pastosa ou pré-formas. A moldagem por compressão é um método de alto volume e alta pressão, adequado para a moldagem de reforços de fibra de vidro de alta resistência. Compósitos termoplásticos avançados também podem ser moldados por compressão, com fitas unidirecionais, tecidos, tapete com fibras orientadas aleatoriamente ou cordão picado. Todos eles apresentam diferentes desafios de moldagem.

A moldagem por compressão foi inicialmente desenvolvida para fabricar peças de compósito para serem aplicadas substituindo metal; a moldagem por compressão é tipicamente usada para produzir peças grandes e achatadas ou moderadamente curvadas. O material a ser moldado é posicionado na cavidade do molde e as placas aquecidas são fechadas por um sistema hidráulico. Os materiais tipicamente utilizados na moldagem por compressão são: Sistemas de resinas de fibra de vidro de poliéster (SMC/BMC), Torlon, Vespel, Poli(sulfeto de p-fenileno) (PPS), e muitas escalas de PEEK. Os materiais são aquecidos acima dos seus pontos de fusão, formados e resfriados. Com o material de abastecimento distribuído mais uniformemente sobre a superfície do molde, ocorre menos orientação de fluxo durante a fase de compressão. Matrizes termoplásticas são comum nas indústrias de produção em massa, e.g. aplicações automotivas onde as tecnologias de ponta são Termoplásticos reforçados com Fibras Longas (Long Fiber reinforced Thermoplastics - LFT) e Termoplásticos reforçados com Tapete de fibra de vidro (Glass fiber Mat reinforced Thermoplastics - GMT).

Agentes de desmoldagem usados na moldagem por compressão muitas vezes não podem conter silicone ou têm que ser registrados por NSF®, dependendo da sua aplicação. O polímero usado no processo é muitas vezes um polímero de alta temperatura, assim o agente de desmoldagem utilizado deve ter a capacidade de sobreviver em, e tirar a, temperatura alta. A marca Lusin ® da Chem-Trend desenvolve produtos para a indústria termoplástica, especificamente para aplicações desafiadoras tais como as encontradas na moldagem por compressão. Para saber mais sobre como os nossos produtos podem ajudá-lo a melhorar a sua eficiência, reduzir resíduos e aumentar a qualidade das peças acabadas, leia a nossa seção Processamento Termoplástico section ou entre em contato conosco para ser encaminhado para um dos nossos especialistas da indústria termoplástica.

Você quer descobrir o que a Chem-Trend pode fazer para ajudá-lo? Entre em contato conosco e nos dê a oportunidade de melhorar as suas operações de moldagem, fundição e de transformação.

Por aplicação

A Chem-Trend cobre uma gama de aplicações mais ampla do que qualquer empresa de desmoldantes do mundo. Podemos ajudá-lo a resolver os seus problemas com que aplicação?

Por Material

A Chem-Trend tem mais de cinco décadas de experiência na fabricação de desmoldantes e outros auxiliares de processo produtivo que trabalham com uma ampla gama de materiais. Com que tipo de material você está trabalhando?